Diferenciando: Transposição e Modulação

Diferenciando: Transposição e Modulação
Fala tecladista! Tudo bem? Aqui quem fala é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano e hoje nós vamos diferenciar dois termos bastante conhecidos no Mundo da música: transposição e modulação.
Muitos músicos confundem termos como esses, pensando ser a mesma coisa.
Acabam por muitas vezes, falando errado e caindo no costume de repetir o erro.
São erros muito simples que podem ser solucionados rapidamente.
Em relação a transposição e modulação, nós temos uma diferença bem fácil de entender e que vai fazer com que você consiga até mesmo colocar esse conhecimento em prática.
Vamos lá!

O QUE SIGNIFICA?

Do ponto de vista musical, as duas palavras possuem o mesmo significado, ou melhor, elas querem dizer a mesma coisa quando relacionadas a música.

  • Transposição: Transpor, trocar, alterar…
  • Modulação: Mudar, modular…

As duas palavras possuem a mesma ideia, e na música equivalem ao mesmo sentido.
Só que claro, existe uma diferença que você precisa aprender e que é o objetivo principal desse artigo.
Na música, transposição ou modulação, estão relacionadas com mudança de tonalidade.
Quando falamos em mudança de tonalidade, não há a possibilidade de fugirmos do campo harmônico.
Esses dois assuntos estão totalmente conectados!
Mudar a tonalidade de uma música é o mesmo que mudar o seu campo harmônico. Vamos estudar isso mais a fundo, agora.

MUDANÇA DE TONALIDADE

Transposição e modulação estão totalmente ligadas com a mudança de tonalidade. Mas o que seria isso?
O que é mudar a tonalidade de uma música?
Mudar a tonalidade de uma canção é quando você altera todos os acordes, a partir do seu campo harmônico.
Se você tem uma música em A (lá), por exemplo, e quer transferir a tonalidade para B (si), você precisará subir um tom em todos os acordes.
Então, você tem uma música já estabelecida em uma tonalidade específica e quer alterar isso para uma nova sequência de acordes.
Você consegue ter uma ideia bem mais completa, acessando o artigo abaixo:

Agora eu pergunto a você:
Isso que nós fizemos é considerado uma modulação ou uma transposição?
Com os conhecimentos que você possui, até agora, você com certeza me diria que tanto faz, pois as duas palavras significam a mesma coisa.
Mas na verdade, o significado das palavras é o mesmo, agora em forma de ação, elas possuem uma diferença importantíssima, a qual vamos estudar nesse momento.

TRANSPOSIÇÃO E MODULAÇÃO

Se as duas palavras querem dizer a mesma coisa, porque então elas possuem uma diferença?
A diferença entre elas não possui relação com o ato de mudar a tonalidade e sim, com o tempo que isso acontece.
O que difere um termo do outro, é a continuidade entre eles.
Você pode mudar a tonalidade de uma música, apenas em algum momento da canção e após isso, retornar a tonalidade original.
Ou mudar a tonalidade e permanecer com a mudança nos acordes da música.
Pareceu um pouco confuso?
Vamos por partes!

MODULAÇÃO

Vamos novamente voltar ao exemplo da música na tonalidade de A (lá).
Imaginando que no meio da música, você alterou a tonalidade da canção para B (si).
Se isso aconteceu apenas por um momento, uma situação momentânea, e depois a música retornou para a tonalidade original, chamamos isso de modulação.
Modulação então, é quando existe variação (mudança) na tonalidade na música, porém em algum momento ela volta para a tonalidade original.
É como se fosse um processo de ida e volta com a tonalidade da música. Dessa forma:

A – B – A

Como se a mudança para a tonalidade de B (si) fosse apenas uma passagem e não uma permanência.
Se acontecer esse caminho entre as tonalidades, retornando para a original, você terá sempre uma modulação acontecendo.

TRANSPOSIÇÃO

A modulação é conhecida por ser esse caminho de ida e volta, já a transposição é um pouco diferente.
Ela é sim uma mudança de tonalidade, porém de forma definitiva.
Ou seja, a tonalidade e os acordes da música mudam, permanecendo a mudança até o final.
Podemos dizer que a transposição, nesse caso, é um caminho só de ida.
Ocorre a alteração da tonalidade da música e essa alteração não retorna para a original.
É como se o caminho fosse esse:

A – B

Dessa forma, transposição e modulação, apesar de terem o mesmo significado, na prática não é bem assim.
Os dois termos estão relacionados com o tempo de mudança.
Quando você tiver então, uma mudança de tonalidade momentânea, será chamada de modulação.
Quando essa mudança for permanente, definitiva, ela será chamada de transposição
Com isso, nós encerramos o nosso estudo sobre esses dois termos musicais.

FINALIZANDO

E então tecladista, conseguiu entender a diferença entre transposição e modulação?
Muito mais fácil de compreender o processo quando analisando dessa forma, não é mesmo?
Para finalizar, conheça nossos cursos em vídeo e nossos materiais educativos.
Um forte abraço e bons estudos!
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo