Descubra o que são Tons Homônimos

Descubra o que são tons homônimos
Fala tecladista! Tudo bem com você? Aqui quem fala é o Augusto Canarin, tecladista do Aprenda Piano, estou aqui para te ensinar tudo a respeito dos tons homônimos.
Você já ouviu ou leu algo sobre esse tipo de assunto?
É muito comum que você já tenha se deparado com esse tema, pelo menos uma vez. Mas fique tranquilo caso você ainda não saiba o que significa.
Vamos, de forma bem detalhada, explicar e exemplificar o que for necessário para que seja muito tranquilo de aprender.
Embarque nessa jornada e vamos lá! 😉

SIGNIFICADO: HOMÔNIMO

O que seria pra você algo homônimo?
Tenho total certeza que nas aulas de português você já ouviu falar desse termo.
Porém, caso você não lembre, homônimo, de acordo com o Só Português significa:

São palavras que possuem a mesma pronúncia (algumas vezes, a mesma grafia), mas significados diferentes.

Por exemplo:

  • Tachar (atribuir defeito)
  • Taxar (taxa; dinheiro)

Então, homônimo, significa ter semelhanças e diferenças com alguma outra coisa.

DEFINIÇÃO DE TONS HOMÔNIMOS

Tons homônimos são aqueles que possuem a mesma nota tônica (1º grau).
Porém o que difere uns dos outros é a classificação de cada um deles, ou seja, o modo (maior ou menor).
Podem ser também chamados de tons paralelos.
Se você não entendeu o que são esses tons homônimos, vamos analisar de forma mais prática.
Pense em dois acordes: Acorde de Dó maior (C) / Acorde de Dó menor (Cm).
Tons homônimos são aqueles acordes que possuem a mesma tônica, nesse caso a nota fundamental dó, porém um deles é maior e o outro é menor.
Ou seja, o que muda nos acordes diferenciando-os, é o 3º grau da escala (terça) ou segunda nota do acorde.
Vamos conhecer um pouco mais sobre essa nota que caracteriza os acordes.

TERCEIRO GRAU (3º)

O fato de a mudança dos acordes estar ligada a apenas uma nota, representa uma oportunidade interessante quando se fala a respeito de modulação.
Modular alguma coisa é o mesmo que alterar.
Aplicar a modulação em acordes homônimos é algo muito utilizado, principalmente pela sensação que isso causa.
Para fazer isso basta apenas manter a mesma tonalidade e alterar apenas o 3º grau.
Por exemplo:
Se você está tocando o acorde de sol maior (G), pode altera-lo para sol menor (Gm) apenas mudando a terça. Observe:


A modulação foi feita, alterando a nota Si para Sib.

12 TONS HOMÔNIMOS

Pensando na nossa música ocidental, temos pelo menos 12 tons homônimos resultando em 24 acordes sendo metade maiores e a outra metade, menores.
Vamos dividi-los em duas listas (notas naturais e notas acidentadas). Acompanhe:

NATURAIS – TECLAS BRANCAS

  1. Dó maior (C) / Dó menor (Cm)
  2. Ré maior (D) / Ré menor (Dm)
  3. Mi maior (E) / Mi menor (Em)
  4. Fá maior (F) / Fá menor (Fm)
  5. Sol maior (G) / Sol menor (Gm)
  6. Lá maior (A) / Lá menor (Am)
  7. Bi maior (B) / Si menor (Bm)

ACIDENTADAS – TECLAS PRETAS

  1. Dó sustenido maior (C#) / Dó sustenido menor (C#m)
  2. Ré sustenido maior (D#) / Ré sustenido menor (D#m)
  3. Fá sustenido maior (F#) / Fá sustenido menor (F#m)
  4. Sol sustenido maior (G#) / Sol sustenido menor (G#m)
  5. Lá sustenido maior (A#) / Lá sustenido menor (A#m)

FINALIZANDO

Espero que você tenha aprendido tudo que precisa sobre os tons ou acordes homônimos.
Além de aulas assim, em formato de texto, temos também inúmera aulas gravadas em vídeo.
Recomendo que você acesse nossos cursos online e nossos materiais educativos, para nos conhecer ainda mais de perto.
Então é isso, muito obrigado por ter acompanhado esse artigo.
Grande abraço e bons estudos!
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.