12 curiosidades sobre os tipos de escalas musicais


Fala tecladista! No artigo de hoje vamos falar sobre os fatos que você deveria saber sobre os tipos de escalas. É um guia interessante que eu gostaria de ter conhecido quando eu estava começando meus estudos na música.
Se você tem interesse em conhecer mais sobre os tipos de escalas musicais existentes esse é o artigo que você deveria estudar.
Antes de prosseguirmos, é importante avisar que não estudaremos cada escala e suas particularidades, mas veremos quais são os tipos de escalas existentes e os vários fatos curiosos sobre elas.
Caso você queira ter acesso a uma lista de escalas de jazz e blues (algo que muitas pessoas me pedem), entre nesse artigo.

Tipos de escalas musicais

Quando uma pessoa fala sobre os tipos diversos de escalas normalmente ela está pensando nas escalas em si, como por exemplo, pentatônica, blues, dórico, mixolídio, menor harmônica entre outras. Bem, essas que citei não são tipos de escalas, mas sim escalas ou modos. Isso porque cada uma delas se encaixa em algum grupo, as categorias de escalas.
Por exemplo, existem diversos tipos de escalas maiores, assim como diversos tipos de escalas menores. A escala menor natural é uma escala menor assim como a escala menor harmônica.
Eu quis fazer essa distinção apenas para você entender como as escalas são categorizadas.

Fatos sobre os tipos de escalas

  1. Escala é uma sequência de notas. Essa é a definição mais básica e fácil de entender.
  2. Uma escala maior é caracterizada por ter a terça maior.
  3. Uma escala menor é caracterizada por ter a terça menor.
  4. Segundo o pianista Duane Shinn, os tipos de escalas mais comuns são: maiores, menores, cromáticas, tons inteiros e modos.
  5. Se você executar uma escala menor sob um acorde maior, é provável que a sonoridade não seja agradável 🙂
  6. A escalas naturais são chamadas assim por serem as mais básicas na teoria musical.
  7. A escala maior de dó (dó ré mi fá sol lá si) é um exemplo de escala natural.
  8. A escala diatônica possui sete notas, todas elas pertencentes à sua tonalidade.
  9. Guido de Arezzo, um monge e regente de coro francês, que chegou à conclusão que a criação de uma escala musical poderia ajudar no aprendizado. Ele nasceu no ano 992, e, acredite, ele que deu o nome das notas musicais vigente até hoje.
  10. Todas as escalas que conhecemos em nossa música ocidental são variações da escala diatônica.
  11. Acredita-se que o primeiro tipo de escala que a humanidade desenvolveu foi uma escala maior.
  12. Essa escala maior seria a escala pentatônica. Interessante, não?

Espero que você tenha gostado sobre os 12 fatos sobre os tipos de escalas musicais. Caso você queira adicionar alguma curiosidade deixe escrito nos comentários que aí eu adiciono ao artigo.
Se você tem interesse em aprender os vários tipos de escalas recomendo que estude esse material aqui porque ele aprofunda o tema.
Até amanhã,
Ramon Tessmann

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.