Partitura: Conheça a armadura de clave

Partitura: Conheça a armadura de clave
Fala tecladista, como tá? Aqui é a Raquel Xavier do Aprenda Piano para conversarmos sobre armadura de clave.
Aonde fica a armadura de clave? Como descobrir o tom de uma partitura? Uma partitura pode não ter uma armadura?
Hoje vamos tirar grande parte das dúvidas frequentes sobre esse assunto e de quebra te dar uns macetes para descobrir rapidinho a tonalidade de uma partitura.

ARMADURA

Sua função é identificar as notas que vão sofrer um acidente musical, ou seja, mostrar as notas que serão sustenido (#) ou bemol (b).
No decorrer da música as notas que estavam na armadura como sustenido vão ser sustenidas até o final.
Por exemplo, na armadura da linha que é o Fá tem um (#), isso quer dizer que quando aparecer um Fá ele não vai ser só Fá, ele vai ser Fá#, ou seja, sustenido.
Esses acidentes são responsáveis por dar a identidade da tonalidade!
Nas cifras que procuramos na internet, normalmente encontramos um item escrito como “Tom:” e logo depois vem o acorde.
Veja um exemplo na tonalidade de sol:

NOME DA MÚSICA
AUTOR/COMPOSITOR
TOM: G

Assim é tranquilo de saber o tom, né? Mas nas partituras não é tão fácil assim, é preciso descobrir a partir dos acidentes da armadura. 😉

PORQUE ARMADURA DE CLAVE?

Tem forte relação com a posição dela na pauta!
A armadura vem logo depois da clave, a clave é um símbolo musical que dá sentido melódico para as linhas e espaços de uma pauta.
Tenho certeza que você conhece uma clave ou já viu uma em algum lugar, desenho, tatuagem, decoração, ou até mesmo já sabe que ela é do mundo da música, mas nunca entendeu para que ela serve.

Prazer, eu sou a Clave! Já me conhece né? 😀
 
Está é uma das claves que existem, podemos dizer que ela é a mais popular, o seu nome é Clave de Sol.
Voltando ao assunto sobre “armaduras”, vemos nessa figura que a armadura vem logo após a clave. Veja:

Olhe este outro exemplo de armadura:

Observe que o acidente pode ser # (sustenido) ou b (bemol).

ORDEM DOS ACIDENTES

Olhe essa imagem!

Essa armadura tem cinco acidentes sustenidos. E agora, como escrever tudo isso?
Tem uma ordem correta e padrão para os acidentes serem escritos. No caso do sustenido, a ordem de escrita das notas acidentadas é sempre essa:

Fá – Dó – Sol – Ré – Lá – Mi – Si

Vai sempre se acrescentando um, olhe o desenho:

Fá | Fá – Dó | Fá – Dó – Sol | Fá – Dó – Sol – Ré

Fá – Dó – Sol – Ré – Lá | Fá – Dó – Sol – Ré – Lá – Mi | Fá – Dó – Sol – Ré – Lá – Mi – Si

Para o bemol vamos seguir uma ordem também, que são as notas no sentido contrário do sustenido.

Si – Mi – Lá – Ré – Sol – Dó – Fá

Veja o desenho:

Si | Si – Mi | Si – Mi – Lá | Si – Mi – Lá – Ré

Si – Mi – Lá – Ré – Sol | Si – Mi – Lá – Ré – Sol – Dó | Si – Mi – Lá – Ré – Sol – Dó – Fá

DESCOBRINDO O TOM

Para conseguir ver qual a tonalidade da partitura é bom que se tenha uma base sobre escala maior, porque os acidentes que vão aparecer na armadura são os mesmos acidentes que se tem na escala. Por exemplo, na Escala de Sol maior:

Sol – Lá – Si – Dó – Ré – Mi – Fá# – Sol

A nota que tem acidente é Fá, então a armadura que tem apenas o Fá# indicado é a tonalidade de Sol maior.
Veja como essa informação fica escrita na pauta:

Vamos ver como é com o Lá maior, que já tem mais acidentes.

  • Escala:

Lá – Si – Dó# – Ré – Mi – Fá# – Sol# – Lá

  • Pauta:


Assim que fica a armadura de Lá maior.
Da mesma maneira acontece com o bemol, com a escala de Si bemol a armadura vai ficar assim:

  • Escala:

Sib – Dó – Ré – Mib – Fá – Sol – Lá – Sib

  • Pauta:


Vale lembrar que a tonalidade de dó maior não tem acidentes, ou seja, sua armadura de clave é sem acidentes, não é preciso colocar nada após a clave.

UMA FORMA MAIS RÁPIDA

Sim, existe uma maneira mais ágil de descobrir a tonalidade desejada.
Nas armaduras com sustenido a dica é, aumentar um semitom do último sustenido. Caso o último sustenido seja Sol, vamos aumentar um semitom dele.
Assim, com o acidente fica: Sol# + semitom = Lá
Lá é a tonalidade que esta armadura representa.

Já nas armaduras com bemol a dica é que o tom é o penúltimo bemol, ou seja, se tem 3 bemóis, o tom é o bemol do meio, se tiver 4 bemóis o tom é o terceiro bemol, observe melhor no desenho:

A nota em destaque é Lá bemol, então aqui o tom será Ab.
Achou tranquilo? É só achar o penúltimo bemol e ele é o próprio tom!
Esse macete não funciona com as tonalidades de Fá maior e Dó maior. Já que no Fá maior existe apenas um bemol, então não tem o penúltimo bemol, e no Dó não temos nenhum acidente presente.

TONS E SEUS ACIDENTES (NATURAIS)

TOM Números de acidentes Notas
Dó – C 0
Ré – D 2 fá# dó#
Mi – E 4 fá# dó# sol# ré#
Fá – F 1 sib
Sol – G 1 fá#
Lá – A 3 fá# dó# sol#
Si – B 5 fá# dó# sol# ré# lá#

CONCLUINDO

Espero que tenha ficado mais claro para você a questão de armadura de clave.
Mas não só sobre armadura, sobre claves em si e acidentes musicais também.
Caso tenha se interessado pelo conteúdo e queira saber cada vez mais, continue acessando nossos artigos.
Ah e não esqueça de conhecer o nosso curso Piano Prime, que irá tirar você do feijão com o arroz do mundo da música, clique aqui!
Abraço e até a próxima!
Raque Xavier

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo