Outside Notes: As poderosas Notas fora da Escala

Outside Notes: As poderosas Notas fora da Escala
Fala tecladista! Tudo bem com você? Aqui quem fala é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, e hoje nós vamos aprender como improvisar sem precisar ficar preso as escalas, utilizando as outside notes.
Sim, é possível você improvisar, tocando notas que não estão dentro da regra das escalas maiores.
Essas notas são utilizadas como um recurso para a improvisação, porém ainda sim tudo aquilo que você conhece sobre teoria musical se mantém.
Não pense que agora não existe mais nenhum padrão ou nenhuma regra para ser obedecida, pelo contrário.
São novas formas de expandir um pouco aquilo que “pode” ser usado e experimentar a sonoridade de notas que até então eram proibidas em determinadas tonalidades.
Vamos mudar esse conceito, e estudar a funcionalidade das outside notes!

O QUE SÃO OUTSIDE NOTES?

Outside Notes é um termo em inglês que, se for traduzido em sua forma literal, significa: Notas Fora.

  • Outside = Fora
  • Notes = Notas

Na realidade é o termo perfeito, pois estamos tratando de notas que não pertencem ao padrão das escalas, ou seja, NOTAS FORA da escala.
Essas são, por serem notas fora de uma escala específica, são consideradas notas atonais (notas fora do campo harmônico).
Por exemplo: Escala de Ré maior

Ré – Mi – Fá# – Sol – Lá – Si – Dó# – Ré

Se dentro da tonalidade de ré, for tocada a nota de sol sustenido, ela será uma nota atonal pois não está dentro do padrão (escala e campo harmônico) de ré.
Então, nesse caso podemos dizer que as outside notes são notas atonais? Sim, porém nem todas as notas atonais são outside notes.
Porque, as notas atonais são apenas notas fora de uma escala, não necessariamente possuem uma boa sonoridade quando utilizada em outras escalas.
Agora, as outside notes, precisam encaixar com outras notas e enriquecer, temperar, nos solos e na improvisação.
Conseguiu compreender a diferença de ambos os termos?
Ótimo, mas e como que nós utilizamos essas notas na prática? De que forma isso acontece?

UTILIZAÇÃO DAS OUTSIDE NOTES

Essas notas, apesar de funcionarem muito bem em algumas ocasiões como improvisos e solos, não são aquelas que você pode usar o tempo todo.
Nós falamos anteriormente que essa notas funcionam como um recurso na hora de fazer um arranjo ou uma introdução, mas é impossível estar sempre utilizando elas, em todos os momentos.
As notas que você pode usar, sem medo nenhum de ser feliz, são as notas que obrigatoriamente pertencem a escala utilizada.
Então, por exemplo, na escala de sol maior:

As notas que você pode usar, sem qualquer problema, são essas 8 notas acima.
Já as notas fora da escala, servem apenas para dar um brilho, um enfeite mais profissional as suas frases musicais.
Nesse caso, as outside notes acabam sendo consideradas notas de passagem.
Notas as quais você vai utilizar como uma ponte para chegar até outras notas. Você não vai fugir do padrão das escalas e permanecer fora delas.
Mas você vai utilizar as outside notes como uma passagem para abrilhantar as músicas.
Com tudo, essas notas acabam provocando alterações nos acordes originais, gerando as famosas dissonâncias.

EXEMPLO PRÁTICO

Pode acontecer que você não esteja entendendo como funciona isso na prática, porém é importante que você conheça a aplicação disso em uma música original.
No vídeo abaixo nós temos o guitarrista Rodrigo Rocha, improvisando com as outside notes dentro da tonalidade de sol maior.
Ele utilizou os acordes de 2º e 5º grau de sol: Am – D
Você vai perceber que ele utilizou as notas fora da escala, por aproximação cromática, ou seja, por semitons.
No caso, ele improvisou com a pentatônica de lá menor em cima do acorde, e executou uma passagem com notas meio tom acima.
Veja na prática, como ele utilizou muito bem os recursos das outside notes:

TOME CUIDADO COM ESSAS NOTAS

Você precisa entender que essas notas, quando utilizadas de forma correta, possuem uma sonoridade incrível.
Porém não é somente executar qualquer nota rapidamente e pronto, você tem uma outside note.
Na verdade, você precisa encaixar elas de forma que a música fique ainda melhor, sem que elas causem o que chamamos de desconforto sonoro.
Essas notas possuem a chamada “desafinação perfeita” pois tecnicamente você está tocando notas que não combinam nem um pouco com o padrão, e que casam muito bem com o momento.
Tudo é muito relativo! É por isso que você precisa buscar novas formas de conseguir utilizar esse recurso.
As outside notes não são um conteúdo como uma escala por exemplo, que você aprende e já pode sair tocando.
Elas são apenas um conhecimento teórico, pra você entender que não precisa sempre ficar preso as escalas e sim variar a sua forma de tocar, utilizando novos artifícios para isso.
No exemplo acima, foi usado o cromatismo como forma de improvisação com essas notas.
Você pode tentar utilizar uma escala de blues por exemplo. Quem sabe até as notas de um acorde alterado ou uma escala diminuta.
Tudo isso cabe a você!

FINALIZANDO

E então tecladista, o que você achou das Outside Notes?
É muito bom saber que você não precisa mais ficar preso a 8 notas e 8 acordes em uma música.
Aproveite esse novo conhecimento para melhorar a sua forma de tocar e os seus improvisos.
Conheça, para finalizar, os nossos cursos online em vídeo e nossos outros materiais.
Forte abraço e até a próxima!
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Participe da

Semana do Teclado

O passo a passo para a realização do
seu sonho de tocar teclado em 30 dias