O poder da Escala Pentatônica Menor

O poder da Escala Pentatônica Menor
Fala tecladista! Tudo bem com você? Aqui quem fala é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, e hoje é dia de você aprender sobre a utilidade da escala pentatônica menor.
Na verdade, além de aprender sobre a utilidade dessa escala, vamos disponibilizar um guia prático pra ajudar você nas suas execuções musicais.
Acontece muito, na hora que estamos tocando ou improvisando em alguma música, ficarmos sem ideias ou com a nossa criatividade travada sem saber o que fazer.
A pentatônica menor em forma de escala serve justamente para casos como esse.
Através dela é possível diversificar e aprimorar o seu improviso e as suas “cartas na manga” para executar um solo ou um arranjo musical.
Não deixe a chama da sua criatividade se apagar, busque novos caminhos para criar e inovar a sua música.
Então vamos juntos aprender e estudar essa escala, que será muito útil para você! 😀

COMO MONTAR ESSA ESCALA?

Como você já deve saber, escala é um grupo de notas, as quais possuem uma certa similaridade e coerência entre si.
Cada escala existente hoje na música segue um determinado padrão de formação, como se fosse uma espécie de regra, dividida em intervalos de tons e semitons para designar as notas.
Com as escalas pentatônicas acontece da mesma forma!
Elas também são formadas a partir desses intervalos porém com um número um pouco menor de notas.
A escala pentatônica menor já traz no próprio nome, o número de notas que ela possui:
PENTA = 5 NOTAS
Para formar essa escala, você pode utilizar duas técnicas para isso. São elas:

  • Graus Musicais
  • Contagem de tom e semitom

#1 – GRAUS MUSICAIS

Por meio dos graus musicais, é possível formar qualquer escala pentatônica menor, em qualquer tonalidade. Veja:

1 / 3- / 4 / 5 / 7-

Vamos utilizar a tonalidade de ré maior (D) para aplicar no exemplo dos graus musicais.
A escala maior de ré é a seguinte: ré – mi – fá# – sol – lá – si – dó# – ré
Nesse caso então o número 1 da nossa escala continua sendo o ré. O 3- é o 3º grau da escala maior diminuído meio tom, ou seja, ao invés de fá#, a nota resulta em fá.
O 4º e 5º grau continuam os mesmos (sol e lá) e o 7º grau diminui também meio tom, passando de dó# para dó.
Com isso a escala pentatônica de ré maior ficará assim:

ré – fá – sol – lá – dó 

Veja que é muito simples montar essa escala por meio dos graus musicais. Mas e através de intervalos, como fica?

#2 – TOM E SEMITOM

A forma de montar a escala pentatônica menor por meio de intervalos também funciona e muito bem.
Para isso você precisará seguir o seguinte padrão:

TOM + SEMITOM / TOM / TOM /  TOM +SEMITOM

Caso você não tenha entendido a regra, tom + semitom significa um tom e meio, ou seja, 3 notas musicais.
Já um tom significa um intervalo de duas notas musicais.
Mantendo a mesma ideia com a tonalidade de ré, observe como é muito fácil também por esse caminho.
Pentatônica menor de ré: ré – fá – sol – lá – dó
Entre as notas ré e fá nós temos 3 notas que as dividem, portante temos um tom + semitom de intervalo.
Já entre fá, sol e lá temos um tom (2 notas) dividindo o espaço entre elas.
E fechando a escala temos mais um tom e meio (tom + semitom) de lá até dó.
Percebeu como é simples formar esse tipo de escala, independente da forma que você escolher?
Eu recomendo que você apenas escolha a que mais lhe agrada e comece a praticar.

ESCALA PENTATÔNICA MENOR: LISTA

Agora que você sabe como montar esse tipo de escala, você conseguiria montar em todas as tonalidades?
Ou melhor, você saberia como já utilizar a pentatônica menor em uma música, independente da tonalidade utilizada?
Ainda não? Tudo bem, pode ficar calmo, porque isso não é um problema quando se tem a solução.
Montamos uma lista completa, com todas as escalas de todas as tonalidade para você não sofrer na hora de montar e utilizar em alguma música.
12 tonalidades – Escala Pentatônica Menor

REPRESENTAÇÃO NO PIANO

Talvez você tenha ficado um pouco confuso para localizar no instrumento as notas e saber onde encontrá-las.
Por esse motivo, achei que seria melhor ilustrar as 12 escalas diretamente no teclado para que você não fique com nenhuma dúvida sobre elas.
Acompanhe então a representação individual de cada escala:
Escala de Dó 

Escala de Dó sustenido

Escala de Ré
 
Escala de Ré sustenido
Escala de Mi
Escala de Fá
 
Escala de Fá sustenido
Escala de Sol
 
Escala de Sol sustenido

Escala de Lá
Escala de Si bemol

Escala de Si

MÃO ESQUERDA NAS ESCALAS

Se tratando das mãos e do que fazer com elas, o que mais pesa na verdade é em relação a mão esquerda.
A mão direita vai executar a escala, improvisar e dedilhar sobre ela.
Já a mão esquerda deve fazer a sustentação (base) para que o improviso com as escalas saia perfeito
E como fazer isso?
Na verdade o que eu vou passar pra você é mais uma dica do que uma regra.
É um tipo de acorde que eu utilizo nas minhas músicas para poder solar sobre a pentatônica menor e ainda sim ter uma sustentação muito boa.
Os acordes menores com sétima são os mais completos quando se trata de executar uma base que tenha aquele brilho a mais.
Então por exemplo, se você está improvisando na escala pentatônica menor de lá, um acorde que você poder tocar sem medo e que fica muito bonito, seria o acorde de Lá menor com sétima (Am7). Observe-o:

Com todas as escalas você pode usar o acorde menor na mesma tonalidade que fica perfeito!
Cada vez que você utiliza novas técnicas para enriquecer sua música, você acaba aprendendo ainda mais.
Experimente então estar sempre renovando a música que você faz, com novas formas de tocar piano e de improvisar.
As escalas pentatônicas menores quebram um galho que você nem imagina.
E quando digo quebrar um galho, não quer dizer que fique algo feio ou amador, pelo contrário, elas dão uma sensação muito rica e profissional para qualquer música.

FINALIZANDO

Agora é com você! Seja um músico que diversifica sua forma de tocar!
Com esse conteúdo e com novas dicas eficientes, a escala pentatônica menor fará sucesso em suas mãos.
Para aproveitar materiais que tire o seu máximo na música conheça nossos cursos:

  1. Método M30
  2. Piano Prime

Um forte abraço e até mais!
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.