O mundo fabuloso dos acordes com SÉTIMA

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier do Aprenda Teclado para mais um artigo e nosso assunto hoje são os acordes com sétima.

É comum que nas cifras populares você encontre um 7 junto ao acorde, esse 7 é a sétima.

Depois que você conhecer os acordes com sétima e começar a praticar, dificilmente, você conseguirá tocar acordes sem as sétimas.

Ao incluir a sétima vamos ver que terá muitas possibilidades, desde sensações de relaxamento até gerar tensão.

Vamos ver 4 tipos de acordes hoje!

#1 – Maior com Sétima Maior

O primeiro acorde é o maior com sétima maior, ou seja, ele em si é um acorde maior.

Provavelmente você já conhece os acordes maiores, mas vamos relembrar eles aqui.

Os acordes maiores são formados pelo intervalos de: 1 3M 5J

Se aplicarmos isso na tonalidade de dó, teriamos: dó mi sol.

Se você ainda tem dúvidas com relação aos acordes maiores é só clicar aqui e ver um pouco mais sobre.

A sétima maior é a sétima que está na escala maior, por exemplo na escala de dó:

dó ré mi fá sol lá si
1 2 3 4 5 6 7 8

Se você observar vai ver que a nota si é a sétima nota da escala e seu intervalo original é de sétima maior, veja:

dó ré mi fá sol lá si
1 2 3 4 5 6 7M 8

Então é a nota si que teremos que acrescentar no acorde de dó maior:

dó mi sol + si

No teclado fica assim:

Para encontrar qualquer sétima maior é só você diminuir um semitom da tônica do acorde.

Por exemplo, se quiser formar o acorde de lá bemol com sétima maior (Ab7M) é só diminuir um semitom da nota lá bemol.

Teremos então a nota sol. Agora é só acrescentar o sol ao acorde de Ab.

Ab: láb dó mib
7M: sol

b dó mib + sol

No teclado:


#2 – Maior com Sétima Menor

Aqui o acorde continua sendo maior, e lembrando que se você ainda tem dúvidas com relação aos acordes maiores é só clicar aqui e ver um pouco mais sobre.

A diferença aqui acontece na sétima, porque agora ela não é maior e sim menor.

Para que uma sétima maior se transforme em sétima menor é só diminuir um semitom.

Se a sétima maior é a nota si, ao diminuir um semitom teremos o sib, que será uma sétima menor.

Nada melhor que aplicar tudo isso em um acorde para ficar mais fácil de entender o conteúdo.

Primeiro de tudo precisamos do acorde maior, vamos continuar com o dó. Veja as notas que formam o acorde de C (dó maior):

dó mi sol

A sétima menor não vai ser uma das notas da escala maior, então podemos pensar em um forma mais fácil de encontrar essa sétima menor.

A forma mais fácil é diminuir um tom da tônica do acorde.

No caso do acorde de C, a tônica é a nota dó. Diminuindo um tom vamos chegar na nota sib.

C: dó mi sol
7: sib

dó mi sol + sib

No teclado:

Você pode fazer isso para encontrar qualquer sétima menor, vamos ver em outro acorde?

Para formar o acorde de F#7 primeiro vamos encontrar o F#. Ele é formado por:

fá# lá# dó#

O próximo passo é diminuir um tom da tônica do acorde. A tônica é o fá#, quando diminuimos um tom chegamos na nota mi.

F#: fá# lá# dó#
7: mi

fá# lá# dó# + mi

No teclado:


#3 – Menor com Sétima Maior

Aqui já mudamos o acorde base, agora ele não é maior e sim menor!

Provavelmente você já conhece os acordes menores porque aprendemos eles no início dos estudos de teclado.

Os acordes menores são formados pelos intervalos: 1 3m 5J

Ao aplicar esses intervalos na tonaliade de dó temos estas notas: dó mib sol

Caso você não lembre dos acordes menores e precisa relembrar esse assunto, é só você clicar aqui e ver mais sobre os acordes menores.

Como já vimos a sétima maior está meio tom abaixo da tônica do acorde.

O acorde menor com sétima maior tem uma sonoridade um tanto quanto peculiar. É interessante que você toque esses acordes depois no seu teclado e sinta cada sensação que passam.

Começamos com o acorde de Cm (dó menor):

dó mib sol

Agora chegou a hora de diminuir meio tom da tônica, que neste caso é o dó.

Dó menos meio tom chegamos na nota si.

Cm: dó mib sol
7M: si

dó mib sol + si

No teclado:

O acorde acima é cifrado deste jeito: Cm7M ou Cm(maj7).

Você pode usar essa forma de encontrar a sétima maior no acorde menor em todos os acordes!

Vamos ver no acorde de Fm. O fá menor é formado pelas notas: fá láb dó.

A tônica do acorde é a nota fá, ao diminuir meio tom de fá chegaremos na nota mi. Então o mi será a sétima maior do acorde.

Fm: fá láb
7M: mi

fá láb dó + mi

No teclado:


#4 – Menor com Sétima Menor

Chegamos o acorde menor com sétima menor e aqui a sétima menor vai estar na escala menor.

Vamos ver a escala menor de dó:

dó ré mib fá sol láb sib
1 2 3 4 5 6 7 8

A sétima do acorde de Cm (dó menor) é o sib, o sétimo grau que aparece ali na escala menor.

Vamos juntar o acorde à sétima.

Cm: dó mib sol
7: sib

dó mib sol + sib

No teclado:

Uma forma mais fácil de encontrar a sétima menor é diminuir um tom da tônica do acorde.

Usando o acorde de Am como exemplo. No acorde de lá menor a tônica é o próprio lá. Diminuindo um tom de lá chegamos na nota sol.

Agora é só acrescentar a nota sol ao acorde menor.

Am: lá dó mi
7: sol

lá dó mi + sol

No teclado:

CONCLUINDO

Nós vimos 4 tipos de acordes com sétima e acredito que enquanto você lia esse artigo já identificou alguns acordes, ou que já viu em alguma cifra.

Agora chegou a sua vez de formar estes acordes nas outras tonalidades e começar a tocar eles nas músicas que gosta.

Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.

Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo