O acorde quartal na harmonia

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier, do Aprenda Teclado, para mais um artigo e hoje vamos aprender a usar o acorde quartal na harmonia.

É sempre bom conhecer novos acordes e poder usa-los para embelezar a harmonia, e é isso que o acorde quartal vai fazer hoje.

Vamos ver quais graus do campo harmônico podemos colocar um acorde quartal.

Está preparado(a)?


FORMAÇÃO DO ACORDE QUARTAL

Primeiro de tudo eu quero te fazer uma pergunta: O que palavra quartal lembra a você?

Pra mim, lembra algo relacionado ao número 4. Pra você também?

Poisé, e isso vai ajudar você a lembrar como formar esse acorde, porque o 4 tem relação total com o intervalo que forma o acorde quartal.

Ou seja, o acorde quartal é formado por intervalos de 4ª justa.

Um intervalo de quarta justa é formado por dois tons e meio.

Então, se o ponto de partida for a nota dó, andando um intervalo de quarta justa vamos chegar na nota fá. Simples assim.

E é dessa forma que vamos encontrar o acorde quartal.

Por exemplo o Csus7 que é o dó quartal.

Começando na nota dó, andando uma quarta justa chegamos no fá.

Da nota fá, andando uma quarta justa chegaremos no sib.

Pronto, nosso acorde quartal está formado:

dó – fá – sib

No teclado:

Se você ainda tem dúvida sobre a formação do acorde quartal clique aqui para ver mais sobre este acorde.


SUBSTITUINDO NO C.H. MAIOR

Agora chegou a hora de colocar o acorde quartal no campo harmônico maior.

Vamos colocar um acorde quartal nos acordes menores.

Por exemplo, veja o campo harmônico maior de dó:

C – Dm – Em – F – G – Am – Bm(5-) – C

Vamos colocar um acorde quartal no grau 2, 3 e 6, que são acordes menores sem nenhuma alteração.


#1 – Segundo grau

O segundo grau do campo harmônico faz parte da famosa progressão 2 5 1, ele tem um papel fundamental dentro dessa progressão.

Vamos continuar com o campo harmônico maior de dó.

No C.H. Maior de dó o segundo grau é o acorde de ré menor (Dm).

Então iremos substituir ele pelo ré quartal (Dsus7).

Para formar o Dsus7 vamos usar o intervalo de quarta justa.

A nota ré já é a primeira nota do acorde, a tônica.

Depois é só caminhar 2,5 tons que chegaremos na nota sol.

De sol, andando 2,5 tons chegaremos na nota .

Então o acorde quartal de ré terá as seguintes notas:

ré – sol – dó

No teclado:


#2 – Terceiro grau

Chegou a hora de substituir o terceiro grau do C.H. Maior 😉

O terceiro grau é um acorde antirrelativo do tom gerador, ou seja, ele pode exercer a mesma função harmônica que a tônica mas de uma forma mais fraca, sem aquela total sensação de firmeza.

No C.H. Maior de dó o acorde do terceiro grau será o mi menor (Em).

Vamos substituir o Em por Esus7, ou seja, substituir o mi menor pelo mi quartal.

Para encontrar o acorde começamos na própria nota do acorde, o mi.

Depois do mi vamos aplicar um intevalo de quarta justa e assim chegamos na nota lá.

Partindo de lá e caminhando mais um intervalo de quarta justa encontramos a nota ré.

As notas do acorde de mi quartal são:

mi – lá – dó

No teclado:


#3 – Sexto grau

E para finalizar, o sexto grau que é o acorde relativo da tônica, que tem bastante em comum com a tônica do campo harmonico.

O sexto grau no C.H. Maior de dó é o acorde de lá menor (Am).

Aqui acontece a mesma coisa que já fizemos, substituir o Am pelo Asus7, ou seja, substituir o lá menor pelo lá quartal.

Começando pela nota lá, que é a primeira nota do acorde.

Depois vamos andar um intervalo de quarta justa, chegaremos no ré.

Agora, da nota ré vamos ir mais um intervalos de quata justa, chegando assim na nota sol.

As notas do acorde de lá quartal são:

lá – ré – sol

No teclado:

RESULTADO FINAL

Agora que já vimos como formar os acordes quartais que vamos usar no campo harmônico maior, chegou a hora de ver isso tudo junto certo?

Antes o C.H. Maior era assim:

C – Dm – Em – F – G – Am – Bm(5-) – C

E agora com as mudanças nos acordes menores ficou assim:

C – Dsus7 – Esus7 – F – G – Asus7 – Bm(5-) – C

O melhor a se fazer agora é você tocar o campo harmônico inteiro, um acorde após o outro e depois começar as substituições.

Se quiser mude apenas um acorde, depois dois e depois, finalmente, os três!


CONCLUINDO

Assim que fizer todas as substituições na tonalidade de C, aconselho você a fazer o mesmo processo na tonalidade de G e F. Em seguida, faça em todos os tons 😉

Se você tem alguma dúvida sobre o acorde quartal pode deixar um comentário.

Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.

Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo