Saiba como Mudar a Tonalidade de uma Música

Saiba como Mudar a Tonalidade de uma Música
Fala tecladista! Tudo bem? Aqui quem fala é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, e hoje é dia de você aprender alguns passos para mudar a tonalidade de uma música.
E não, não vamos ensinar você como usar o transpose do seu teclado.
Você vai aprender verdadeiramente como aumentar ou diminuir a tonalidade de uma canção.
Se você não sabe o que é transpose, ele é um comando dos teclados ou pianos digitais que muda a sonoridade das teclas pra que você não precise mudar a sua forma de tocar.
Porém ele torna os tecladistas muito preguiçosos e dependentes dessa função, o que não é nada bom.
Por esse motivo, muitos sofrem na hora que precisam fazer essa alteração na tonalidade de uma música e não sabem nem por onde começar.
Então, tudo aquilo que você precisa para fazer isso, nós iremos abordar aqui em algumas linhas, solucionando todos os seu problemas no futuro sobre esse assunto.
Vamos iniciar nossos estudos! 😀

O QUE É TONALIDADE?

Podemos dizer que a tonalidade de uma música é a nota musical que define todo o corpo da canção.
Por exemplo se a sua música estiver na tonalidade de Ré, isso indica que todas as notas e acordes que serão utilizados precisam estar em sintonia com essa tonalidade.
Com essa ideia, nós abrimos margem para dois conteúdos muito importantes. São eles:

A tonalidade de uma música está totalmente ligada com as escalas e com o campo harmônico.
Então para você mudar a tonalidade de uma música, é necessário aprender sobre esses dois temas.
Vamos lá!

ESCALAS

As escalas vem antes de tudo pois até para entender o próximo assunto (campo harmônico) você precisa aprender sobre escalas.
Em uma única frase podemos dizer que:

  • Toda escala é um conjunto de notas.

Então, a escala de ré por exemplo, é um conjunto de notas que possuem uma conexão com a própria nota ré.
Você vai perceber que pra cada nota musical, existe uma escala específica.
Nós estamos falando mais precisamente aqui das escalas maiores, pois são as mais comuns e mais utilizadas em uma música.
Cada escala maior, de todas as 12 tonalidades, possui:

  • 8 notas

Cada uma delas segue essa regra de formação:

TOM – TOM – SEMITOM – TOM – TOM – TOM – SEMITOM

Nós falamos até agora, em todos os exemplos, sobre a tonalidade de ré.
Então seguindo esse padrão, e montando 8 notas, nós temos a escala maior de ré:
escala maior de ré

  • Notas: Ré – Mi – Fá# – Sol – Lá – Si – Dó# – Ré

Fácil de entender, não é?
Para cada nota na música ou para cada tonalidade, você terá uma escala como essa seguindo a mesma ideia, em intervalos de tons e semitons.
Ou seja, você terá na música 12 escalas como essa.

CAMPO HARMÔNICO

Lembra que nós falamos que as escalas são conjunto de notas?
O campo harmônico é também um conjunto, porém de acordes.
Então:

  • Todo campo harmônico é um conjunto de acordes.

Esses conjuntos de acordes seguem a mesma formação das escalas.
No caso, cada nota de uma escala maior se transforma em um acorde no campo harmônico.
Lembre da escala de ré:

  • Ré – Mi – Fá# – Sol – Lá – Si – Dó# – Ré

Isso são notas, ou seja, cada palavra dessa é apenas uma tecla no piano/teclado.
Agora imagine cada nota dessa se transformando em um acorde. Cada nota irá se transformar em um grupo de três notas (acordes).
Você terá então o acorde de ré, o acorde de mi, acorde de fá sustenido e assim por diante.
MAS AGORA, MUITA ATENÇÃO!
Esses acordes variam entre acordes maiores e menores.
Como será então que você descobre quais acordes são maiores e quais são menores?
Seguindo essa regra abaixo:

MAIOR – MENOR – MENOR – MAIOR – MAIOR – MENOR – MEIO DIMINUTO – MAIOR

Pegando as notas da escala de ré, e transformando-as em acordes maiores e menores, ficaria dessa forma:

D – Em – F#m – G – A – Bm – C#m7(b5) – D

Cada nota da escala virou um acorde, e seguindo a regra, alguns acordes se tornaram maiores e outros, menores.

RESUMO

Você pode tirar como um resumo de tudo isso que:

  • Escalas: Conjunto de Notas
  • Campo Harmônico: Conjunto de Acordes

Em toda música você tem notas e acordes, então por isso que é tão necessário ter esse conhecimento para mudar a tonalidade de uma música.
Agora que você já estudou os fundamentos principais, vamos começar as nossas mudanças de tonalidade!

MUDAR A TONALIDADE DE UMA MÚSICA

Vamos nesse momento para uma parte bem prática mesmo, mudando a tonalidade de uma música conhecida.
Para exemplificar como se executa uma mudança de tonalidade, vamos analisar o refrão da música: Era Uma Vez – Kell Smith

Fazendo uma pesquisa rápida, você vai perceber que toda a música está dentro da tonalidade de Dó maior.
Então todos os acordes e notas da música seguem a regra do campo harmônico e da escala maior de dó.
Não é por acaso que você tem os acordes de F, G e Am no refrão, mas sim porque eles seguem uma sequência. A mesma sequência exemplificada acima, com a tonalidade de Ré.
Perfeito! Eu quero agora, aumentar um tom na música. Como eu faço?

AULA PRÁTICA

Para fazer isso e mudar a tonalidade da música, você aumenta a tonalidade principal, ou seja, a nota que rege toda a música e depois com isso altera também as notas e os acordes.
Entenda que essa técnica serve tanto para aumentar quanto para diminuir a tonalidade.
Então, se você quiser aumentar 5 tons, diminuir 3 tons e meio, enfim, independente do que quiser você quiser fazer, você pode!
No nosso caso, nossa música está na tonalidade de Dó maior. Aumentando um tom, nós vamos para Ré maior.
Então, o primeiro passo é aumentar a música em um tom:

  • DÓ MAIOR – RÉ MAIOR

Próximo passo agora é ver os graus de cada acorde na tonalidade anterior. Por exemplo:

Campo Harmônico de Dó:

C – Dm – Em – F – G – Am – Bm7(b5) – C

Os acordes do refrão (F, G e Am) são respectivamente os acordes de número 4, 5 e 6 do campo harmônico, ou seja, 4º grau, 5º grau e 6º grau.
O que você precisa fazer então é, no campo harmônico de Ré, utilizar o 4º, 5º e 6º acorde.

Campo Harmônico de Ré: 

D – Em – F#m – G – A – Bm – C#m7(b5) – D

Os acordes de número 4,5 e 6 são, respectivamente:

  • 4º grau = G
  • 5º grau = A
  • 6º grau = Bm

ERA UMA VEZ – UM TOM ACIMA


E assim você pode fazer com qualquer música, tendo apenas o conhecimento de campo harmônico e escalas.
Agora, e se eu quiser diminuir a música em 2 tons e meio?
Simples! Partindo de Dó (tonalidade principal) conte dois tons e meio para baixo:

Dó – Si – Lá# – Lá – Sol# – Sol

Feito isso, sua música agora está na tonalidade de Sol maior (2 tons e meio abaixo da tonalidade principal).
Basta então montar o campo harmônico de sol e pegar os acordes que representem os mesmo graus musicais.
No refrão da música, foram utilizados os acordes de número 4, 5 e 6.
No campo harmônico de Sol, para tocar o refrão, pegue o 4º, 5 e 6º acorde e pronto!
Então, a mesma técnica pode ser utilizada para qualquer alteração, não importando qual seja ela.

FINALIZANDO

Agora é com você tecladista, chegou a sua hora de mudar a tonalidade das suas músicas preferidas!
Essa técnica ajuda muito quando você toca em alguma banda, pois as vezes o vocalista dessa banda necessita diminuir ou aumentar o tom da música para poder cantar.
E agora, você já tem todo o conhecimento necessário para mudar a tonalidade de qualquer canção!
Recomendo que conheça também todos os nossos cursos online e outros materiais educativos.
Por hoje é isso, muito obrigado por acompanhar esse artigo!
Forte abraço e bons estudos,
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo