Aprenda os Intervalos Musicais agora

Aprenda os Intervalos - Musicais agora
Conhecer a fundo o tema intervalos musicais é essencial para que você seja um bom músico. Ampliar seus conhecimentos nessa área da teoria musical fará você entender melhor os acordes, arranjos, solos, harmonias, entre outros.
Antes de começar a ler esse texto, eu vou te dar uma segunda opção para que você tenha algum material com você, aí no seu computador que você possa imprimir e estudar. Esse material é nossa apostila gratuita de como você pode tocar sua primeira música no teclado, para baixar a apostila é só clicar na imagem abaixo.

Bom, agora que você já baixou nossa apostila, vamos aos estudos.
Um músico que entende os conceitos e princípios dos intervalos musicais consegue avançar muito mais rápido no seu aprendizado, afinal não se consegue pedir um acorde de quinta diminuta a alguém que não conhece intervalos musicais (a não ser que a pessoa tenha a capacidade de decorar os acordes e as milhares de variações, mas isso já é outra história).
Você que já segue o Aprenda Piano há algum tempo sabe do nosso compromisso em ajudar você a se tornar um músico extraordinário. Aliás, não é apenas o nosso compromisso, mas a nossa missão. Por isso hoje eu decidi trazer a você um artigo sobre intervalos musicais, já que é um assunto tão importante no seu desenvolvimento musical.
Papel e caneta na mão e vamos em frente 😉

O que são intervalos musicais


O conceito de intervalo musical é bem simples. Um intervalo nada mais é que diferença de altura entre as notas musicais. Eu gosto de enxergar os intervalos como a distância entre as notas ou distância entre os sons, se você preferir. É um conceito fácil de entender e eu gostava de usa-lo quando dava aulas para músicos iniciantes.
Vejamos:
Vamos supor que você queira ir de São Paulo para o Rio de Janeiro. É importante que você saiba a distância que irá percorrer antes de sair de casa para poder planejar a viagem. Aqui no Brasil essa distância é medida em quilômetros. Essa é uma métrica não só importante como necessária para você fazer essa viagem. Caso você não se planeje poderá ficar sem gasolina no meio do caminho.
Agora vamos voltar a pensar nos intervalos. Se você imaginar que São Paulo e Rio de Janeiro sejam notas, podemos dizer que a distância entre essas duas cidades seria o intervalo musical, ou seja, a diferença de altura entre essas duas notas.

Tom e semitom em vez de quilômetros

Naturalmente, na música você não vai usar quilômetros para medir a distância entre as notas. Isso porque em teoria musical nós costumamos metrificar as distâncias em termos de tom e semitom.
Na prática, temos um semitom como a menor distância (isso em nossa música ocidental). Se você for ao seu instrumento musical verá que entre o e o dó# não há nenhuma outra nota representada fisicamente. Então, do ao dó# sustenido nós temos um semitom.

Tipos de intervalos musicais

Agora que você já sabe que o intervalo é essa distância ou diferença entre as notas, chegou a hora de conhecer os diversos tipos de intervalos. Vamos a eles:

  • Intervalo melódico: quando as notas são tocadas em sequência (e não juntas), como uma melodia qualquer.
  • Intervalo harmônico: quando as notas são tocadas simultaneamente. Exemplo: se você tocar as notas dó e mi ao mesmo tempo, isso não chega a ser um acorde, mas se trata de um intervalo harmônico. Caso você pressione primeiramente a nota dó e depois e nota mi, aí você terá o intervalo melódico como vimos anteriormente.
  • Intervalo simples: quando o intervalo está inteiramente dentro de uma oitava.
  • Intervalo composto: quando as notas estão presentes em mais de uma oitava.

Lembrando que esses são apenas conceitos teóricos, não é necessário que você decore tudo isso, mas é válido para ampliar seu conhecimento.

Nomes dos intervalos

Se você já tem alguma experiência com teoria musical provavelmente já ouviu alguém dizer:

  • “Esse acorde tem uma quinta aumentada“.
  • “Acrescente uma sexta menor aqui”.
  • “Evite tocar a quarta justa sobre esse acorde”.
  • “Adicione a sétima maior para sofisticar a harmonia nessa parte”.

Eu confesso que quando ouvi tudo isso pela primeira vez era como se estivessem falando japonês. Eu simplesmente não entendia nada (e até demorou um pouquinho para cair ficha). Só para você ter uma ideia eu pensava que só existiam os acordes maiores e menores. Saber que um acorde como o A7 poderia ter tantas variações nem passava pela minha cabeça. 🙂
Mas enfim…
Quando entendi os intervalos e seus nomes, pude levar meus acordes e harmonias para um outro nível. Temos muitos conteúdos sobre isso aqui no site e recomendo que você continue estudando. Por ora, vamos conhecer os nomes dos intervalos musicais:

  • Distância > Intervalo
  • 0 semitom > Primeira Justa
  • 1 semitom > Segunda menor
  • 2 semitons > Segunda maior
  • 3 semitons > Terça menor
  • 4 semitons > Terça maior
  • 5 semitons > Quarta justa
  • 6 semitons > Quarta aumentada / Quinta diminuta
  • 7 semitons > Quinta justa
  • 8 semitons > Sexta menor
  • 9 semitons > Sexta maior
  • 10 semitons > Sétima menor
  • 11 semitons > Sétima maior
  • 12 semitons > Oitava justa

Algumas regrinhas básicas:

  • Se você reduzir de um intervalo menor em 1 semitom, o intervalo se torna diminuto.
  • Se você aumentar de um intervalo maior em 1 semitom, o intervalo se torna aumentado.
  • O intervalo justo quando reduzido 1 semitom se torna diminuto.
  • O intervalo justo quando aumentado 1 semitom se torna aumentado.
  • Trítono é chamado o intervalo de quarta aumentada ou quinta diminuta (veremos mais sobre o trítono em outros conteúdos aqui do Aprenda Piano).

No teclado

Vamos dar um simples exemplo no teclado para você entender como os intervalos musicais funcionam na prática. Observe as 2 notas mostradas na imagem abaixo:

No caso em questão temos as notas e sol sendo tocadas simultaneamente, o que nos dá um intervalo harmônico. Se você contar a distância entre dó e sol deverá encontrar 7 semitons (3 tons e meio, como preferir). Se você olhar na tabela o intervalo de 7 semitons indica um intervalo musical de quinta justa. Alguns gostam de dizer que sol é a quinta justa de dó, o que nada mais é do que dizer a mesma coisa de forma diferente.
Agora vamos supor que você queira mover a nota  para solb. Fazendo isso você reduz o intervalo de 7 semitons para 6 semitons, o que na tabela que vimos acima, indica um intervalo musical de quinta diminuta. É o intervalo que estou mostrando na imagem abaixo:

E para concluir

Estudar intervalos musicais no início pode ser um pouco complicado, difícil de entender e de memorizar, especialmente se for os seus primeiros passos na teoria musical. Eu passei por isso e creio que muitos outros músicos também.
O importante é não se sentir temeroso e continuar estudando porque uma vez que isso faça sentido no seu cérebro sua visão musical irá ampliar muito.
Então conheça agora mesmo os segredos das brilhantes execuções dos pianistas profissionais com o Curso Piano Prime!
Forte abraço,
Ramon Tessmann

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo