Conheça a Escala Menor


Fala tecladista! Tudo bem com você? Hoje vou falar sobre um assunto importantíssimo para o músico iniciante em teoria musical: a Escala Menor.
Se você já acompanha o site do Aprenda Piano há algum tempo sabe que abordamos aqui no site os mais variados tipos de escalas musicais que você possa imaginar.
Veja algumas dessas escalas que já abordamos até aqui:

Hoje quero abordar uma das primeiras escalas que o iniciante em teoria musical deveria aprender. Estou falando da Escala Menor.
Vou falar sobre suas particularidades, bem como formação, conceitos, possibilidades de uso entre outros assuntos interessantes. Faremos juntos uma viagem nessa incrível jornada da Escala Menor e eu tenho certeza que esse artigo será valioso para você que procura entender um pouco mais sobre o tema.
Então… aperte os cintos e vamos começar 😉

As Escalas Musicais

Antes de entendermos a Escala Menor precisamos saber o que é uma escala musical. Já abordamos esse tema em outro artigo aqui do Aprenda Piano, mas para facilitar vou revelar uma definição bem básica: uma escala musical é uma sequência de notas, é uma espécie de família de notas.
A Escala Menor não foge dessa definição. Ela é mais uma entre tantas escalas musicais cuja formação segue regras específicas. Cada escala tem as suas particularidades e a Menor não é diferente.
Vamos ver um pouco sobre isso adiante.

A Escala Menor

Sonoridade da Escala Menor
A Escala Menor, como qualquer escala, tem suas particularidades e características. Acredito que a característica mais marcante é que ela é uma “escala triste”.
“Como assim, escala triste, Ramon?”
Simples. Por ter o terceiro grau reduzido um semitom, o que a caracteriza como Escala Menor, isso faz com ela tenha uma sonoridade mais “entristecida” ou “melancólica”, vamos assim dizer.
Aliás, essa é uma característica que todas as escalas menores possuem em comum, já que elas possuem a terça menor como regra.
Faça o teste você mesmo. Ao final do artigo vá ao seu instrumento e execute as notas da Escala Menor em sequência e você poderá constatar o que estou falando aqui.
A propósito, você pode fazer uma comparação executando primeiro a Escala Maior e depois e Escala Menor e aí sentir a diferença na sonoridade.
Tenho certeza que vai ser bem fácil identificar as diferenças.

Escala Menor: aprenda a montar

Vamos ver como montar a Escala Menor. Veja os graus que compõem essa escala:

1 2 b3 4 5 b6 b7 8

Como vimos anteriormente, a terça dessa escala deve ser reduzida 1 semitom e no caso da menor natural também descem o sexto e sétimo graus (1 semitom também).
Se você fosse formar a Escala Menor de dó, essas seriam as notas:

dó ré mib fá sol láb sib dó

Só a título da curiosidade, caso você não tenha notado, essas são as mesmas notas da escala maior de Eb (Mi Bemol), pois são escalas relativas. Mas não se preocupe com isso no momento, pois isso é matéria para outro artigo.
Agora pratique as notas da escala acima no instrumento e perceba a sonoridade. Gostou do que ouviu? Percebeu a sonoridade “triste” ou “melancólica”?

Todas as Escalas Menores Naturais

Agora chegou a hora de vermos as escalas menores nas 12 tonalidades. Essa tabela pode servir de apoio aos seus estudos (recomendo que você salve em seu computador ou imprima uma cópia):

Como você pode usar a Escala Menor

Provavelmente, você já sabe que existem vários tipos de escalas menores. A maioria dessas escalas (senão todas elas) são apenas variações da E. Menor Natural que estamos estudando nesse artigo.
Por que “Escala Menor Natural”? As Escalas Naturais (maiores ou menores) são as escalas mais básicas da teoria musical. Muitas outras escalas serão apenas variações dessas, o que acontece com a Menor, como falei acima.
Sabendo isso, podemos concluir que se a Escala Menor é uma das escalas musicais mais rudimentares ela provavelmente vai “casar” muito bem com os acordes mais básicos que você deve conhecer.
E quais são esses acordes? Se você pensou nos acordes menores, ACERTOU. As Escalas Menores “casam” perfeitamente com os acordes menores. Isso porque os acordes menores praticamente descendem das escalas menores, ou seja, as notas coincidem.
Então, não tem como errar, especialmente se esse acorde cumpre a função de superdominante na harmonia que você está tocando.
Vamos dar um exemplo. Considere a harmonia abaixo:

C – Am – F – G

Se formos analisar a função dos acordes aqui, teremos o seguinte:

  • C = Tônica.
  • Am = Superdominante.
  • F = Subdominante.
  • G = Dominante.

Observe como o acorde de Am (Lá menor) está cumprindo a função de 6º grau (superdominante) na harmonia. Aqui caberia perfeitamente você usar a Escala Menor de Lá. Se aplicarmos a formação que vimos anteriormente (1 2 b3 4 5 b6 b7 8), teremos as seguintes notas:

lá – si – dó – ré – mi – fá – sol – lá

Não vamos nos aprofundar nesse assunto aqui, mas você poderia usar a Escala Menor de Lá sobre o acorde Am (na sua formação mais simples) e em algumas variações como Am7 ou Asus. Mas como disse, isso é assunto para outros artigos e vídeos aqui no Aprenda Piano.
PS. Você percebeu que a Escala Menor de Lá têm as mesmas notas da Escala Maior de Dó?

Acordes recomendados

É recomendado usar a Escala Menor com alguns acordes que combinam com ela, como vimos anteriormente.
Veja exemplos:

Cm – Cm7 – Cm7/9 – Csus – Csus7

Experimente fazendo os acordes Cm Cm7 Cm7/9 Csus Csus7 com a mão esquerda (acorde cheio) e a Escala Menor na mão direita (notas sucessivas).
Lembrando que esses acordes são apenas ideias, pois nada impede que você use com outros acordes. Tem muita questão de gosto musical na combinação de acordes e escalas.

Palavra final

Eu espero que você tenha gostado desse artigo sobre Escala Menor. Minha intenção aqui não foi esgotar o tema, mas apenas passar uma visão geral para você.
Com esses conteúdos eu espero não só ampliar seus conhecimentos sobre teoria musical, mas também desejo motivar você a continuar estudando música. E se você realmente tem o desejo de desenvolver sua musicalidade, cedo ou tarde você deverá estudar a Escala Menor. Foi o que fizemos hoje.
Além da E. Menor, teremos muitos assuntos pela frente. Por isso quero convidar você a assinar nossa lista de emails para que seja avisado sempre que tiver um novo artigo aqui no site. É fácil, rápido e gratuito.
Uma outra coisa que eu queria recomendar é que você conheça nossos incríveis cursos completos. Temos vários cursos online de piano, teclado e teoria musical para você expandir rapidamente seus conhecimentos. Eu preparei uma página com a ordem recomendada de estudo para você assimilar o máximo possível dos cursos.
Tenho certeza que você irá gostar de acompanhar o Aprenda Piano. Temos sempre excelentes novidades que levarão sua musicalidade para outro nível.
Conte conosco e até breve,
Ramon Tessmann

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo