Como formar a Escala Menor de Fá?

Como formar a Escala Menor de Fá?
Fala tecladista! Como vai você? Aqui quem fala é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, e no artigo de hoje vamos estudar mais um tipo de escala: escala menor de fá.
Pensando no piano/teclado, temos fá como a quarta nota, digamos, “mais importante” no Mundo da música.
Mesmo assim, poucos são os músicos que sabem executar essa escala com perfeição.
Na verdade, é muito difícil você encontrar um tecladista de nível mais iniciante, que saiba quais as notas e como formar a escala menor na tonalidade de fá.
Isso acontece porque as escalas menores são vistas, muitas vezes, como menos importantes do que outros tipos de escalas.
Na verdade, não é apenas a tonalidade de fá que é discriminada mas sim a escala menor em um contexto geral.
Por isso, nós vamos mudar esse conceito errado que os músicos possuem, estudando a escala menor de fá.
Vamos juntos aprender como montar e utilizar essa escala!

FORMAÇÃO DAS ESCALAS MENORES

Antes de você aprender especificamente sobre a tonalidade de fá e qual a sua escala menor, você precisa primeiro entender como as escalas menores se formam.
Para que isso aconteça, me responda a seguinte pergunta:
Quando você quer preparar algum prato na cozinha, do que você precisa para cozinhar e preparar essa refeição?
De uma receita, certo?
Eu gosto sempre de dar esse exemplo porque se torna algo muito prático, pois todo mundo já tento preparar algo seguindo uma receita.
Nesse caso, você sabe muito bem que para cozinhar pratos diferentes, a receita muda completamente.
Perfeito! Entendendo isso, fica muito mais fácil compreender como funciona essa tal “formação das escalas menores”.
Para formar escalas na música, independente se for uma escala maior, menor, alterada, … existe uma “receita” específica pra cada uma delas.
Da mesma forma que para preparar refeições diferentes a receita muda, para montar uma escala acontece a mesma coisa.
Existe, musicalmente falando, uma regra específica para cada tipo de escala, a qual funciona em qualquer uma das 12 tonalidades.
Essa tal regra, é divida em intervalos musicais.
O que muda para cada tipo de escala é apenas a sequência desses intervalos.
Como estamos estudando as escalas menores nesse primeiro momento, vamos aprender como elas são formadas e por qual regra isso acontece.
Esses intervalos são explicados de uma forma melhor, por meio da distância entre notas.
Essa distância é dividida em duas categorias: tons e semitons.

  • TOM: Duas teclas
  • SEMITOM: Uma tecla

SEQUÊNCIA DE FORMAÇÃO

Essa é a sequência que permite montar as escalas menores em qualquer tonalidade:

TOM – SEMITOM – TOM – TOM – SEMITOM – TOM – TOM

 A partir dessa sequência, será que você consegue montar qualquer escala menor? E a escala menor de fá?
Vamos ver como isso é possível, agora!

NOTA POR NOTA

A primeira nota da nossa escala é nada mais nada menos do que a própria nota fá.
A partir da segunda nota, é que vamos utilizar a sequência de tom e semitom, e assim descobrir todas as outras.
Estando em fá e precisando, como primeiro movimento, aumentar um tom, temos a nota sol como segunda nota da escala.
Conseguiu perceber o que eu fiz?
Eu subi duas teclas (um tom), pois a regra me direcionava a fazer isso, e encontrei a minha segunda nota.
Para a nossa terceira nota, devemos agora aumentar meio tom (semitom), resultando na nota lá bemol.
Temos até o momento três notas na nossa escala sendo que precisamos de oito.
Agora nós temos, na nossa regra, dois tons em sequência, o que nos permite encontrar duas notas seguidas.
Aumentando um tom de lá bemol temos si bemol como a nossa quarta nota.
Mais um tom acima, nesse caso, de lá sustenido, temos a nota dó, completando até agora 5 notas.
Novamente, temos que subir meio tom da última nota que encontramos, ou seja, dó.
Meio tom acima de dó, resulta em ré bemol, nossa sexta nota.
Agora faltam apenas duas notas para finalizarmos!
Mais dons tons em sequência, vamos de ré bemol para mi bemol.
De mi bemol, aumentando mais um tom, finalizamos a nossa escala novamente na própria nota de fá.
Juntando todas as 8 notas em ordem, temos:

Fá – Sol – Láb – Sib – Dó – Réb – Mib – Fá

Sim, essa então é a famosa escala menor de fá!
Finalmente descobrimos todas as notas pertencentes a ela.
Mas e como que fica essa escala no piano/teclado?

ESCALA MENOR DE FÁ: PIANO

Antes de encontrar todas as 8 notas no instrumento, localize a nota principal, para facilitar o processo. Veja:

Feito isso, agora sim você consegue, com mais facilidade, localizar toda a escala menor de fá no piano:

E aí, o que você achou dessa escala? Muito mais fácil depois que você entende o processo, não é mesmo?
Então, por hoje é isso!

FINALIZANDO

Espero que eu tenha conseguido ajudar você de alguma forma, a conhecer e acima de tudo aprender o que existe de mais importante sobre as escalas menores, e sobre a escala menor de fá.
Foi um prazer compartilhar tudo isso com você!
Forte abraço e bons estudos,
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.