Conheça as funções harmônicas da harmonia funcional


Fala tecladista! Aqui é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, para mais um artigo.
Vamos falar hoje sobre um tema muito interessante que, na prática, pode mudar a sua vida musical: harmonia funcional.
A harmonia funcional estuda as sensações, emoções e experiências que os conjuntos de notas (acordes) transmitem. A Wikipedia traz o conceito de harmonia dessa forma:

Em música, a Harmonia é o campo que estuda as relações de encadeamento dos sons simultâneos (acordes).

Os acordes produzem sensações completamente diferentes. Por exemplo, um acorde menor (Cm) remete muito mais a tristeza ou melancolia do que um acorde maior (C), que seria um acorde mais, digamos, “alegre”.
Agora vamos falar sobre um conceito importante da harmonia funcional: funções harmônicas.

Vídeo Aula

Funções harmônicas

Você já ouviu falar em funções harmônicas? Se nunca ouviu falar, vai aprender agora.
A harmonia funcional é o estudo dessas tais funções.
As funções harmônicas podem ser divididas em 3 principais:

  • Tônica;
  • Dominante;
  • Subdominante.

Vamos estudar cada uma dela a seguir:

Função Tônica

Transmite uma sensação de finalização, de repouso. Traz a música a ideia de conclusão, encerramento.
Um acorde cumprindo a função tônica produzirá uma sensação de relaxamento.

Função Dominante

Provoca uma sensação de tensão. É aqui que a música fica tensionada no pico, “chamando” um repouso ou um alívio.
Nesse caso, o acorde passaria a impressão de algo não finalizado. A sensação é de que algo está pendente na música, algo que precisa ser resolvido.

Função Subdominante

Funciona como o meio termo entre as duas funções anteriores.
Também transmite a ideia e uma sensação de preparação, mas com uma menor intensidade.
Pode-se levar a música a um outro acorde, tanto para a dominante (tensão) quanto para a tônica (repouso).
Vamos dar um exemplo disso tudo na prática:

Harmonia funcional: Mão na massa

Vamos analisar uma sequência de 3 acordes para compreendermos mais facilmente esses conceitos basilares da harmonia funcional.
Veja:

Cmaj7 – Fmaj7 – G7

Exemplo usado: Campo harmônico de Dó maior.

  • Dó com sétima maior – 1º grau
  • Fá com sétima maior – 4º grau
  • Sol com sétima menor – 5º grau

Desmembrando o exemplo em funções:

Cmaj7 – Função Tônica (Principal): Traz consigo uma sensação de alívio, tranquilidade, estabilidade.
Fmaj7 – Função Subdominante (Meio termo): Não possui nem sensação de angústia e nem de alívio. É um meio termo, uma passagem.
G7 – Função Dominante (Preparação): Envolve toda uma sensação de expectativa para o acorde de repouso. Transmite a ideia de instabilidade.
Você conseguiu perceber algo?
Preste atenção: falamos a respeito dos graus musicais.
Podemos dizer então que todo 1º, 4º e 5º grau do campo harmônico maior possui essas funções.
São eles os graus com as funções principais.
Veja abaixo uma tabela que envolve cada grau do campo harmônico em suas principais funções:

  • 1º – 3º – 6º (Função Tônica)
  • 5º – 7º (Função Dominante)
  • 2º – 4º (Função Subdominante)

Assim como a divisão dos graus em suas funções, temos a intensidade de cada um deles separadas em categorias:

  • Forte
  • Semi-forte
  • Fraco

Intensidade

Forte: 1º – 4º – 5º (Principais funções)
Semi-forte: 2º – 7º
Fraco: 3º – 6º
Acompanhe o exemplo com o Campo harmônico de Dó maior:

C – Dm – Em – F – G – Am – Bº

  • C (Tônica Forte)
  • Dm (Subdominante Semi-forte)
  • Em (Tônica Fraca)
  • F (Subdominante Forte)
  • G (Dominante Forte)
  • Am (Tônica Fraca)
  • (Dominante Semi-forte)

Você pode utilizar os mesmos graus (acordes) que tiverem a mesma função harmônica.
Por exemplo: O “C”, o “Em” e o “Am” são acordes com a função tônica. Podem ser utilizados na mesma posição nas músicas devido ao sons serem semelhantes, são chamados também de acordes relativos.
Obviamente, que o uso dessas relativas vai depender do gosto musical e do ouvido do músico. Não é sempre que as substituições vão encaixar perfeitamente na música, por isso é bom continuar estudando harmonia funcional.
Por hoje vamos parando por aqui…

PARA FINALIZAR

Espero que você tenha gostado do conteúdo. Eu apenas quis trazer alguns conceitos rudimentares da harmonia funcional. Mais a frente teremos outros artigos falando desse tema.
Caso você queira aprofundar os estudos, recomendo que você assista ao curso Piano Prime.
Forte abraço!
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.