Conheça o SOM de uma vez por todas!

Conheça o SOM de uma vez por todas!
Fala tecladista! Tudo bem com você? Aqui é a Raquel Xavier, do Aprenda Piano, para falar sobre o SOM.
É isso mesmo, vamos estar juntos neste artigo para conhecer o som e as principais características.
Eu sei que pode parecer estranho falar sobre o som, por ele parecer algo meio abstrato, mas ele tem suas características e que são de grande utilidade no mundo da música. 😉
Ah, e outra coisa, este conteúdo é um complemento de outro artigo que falamos sobre música e seus fundamentos, então depois clique aqui e dê continuidade ao seus estudos!

O Som

Falando cientificamente, o som é a sensação produzida no ouvido através das vibrações sonoras.
Temos dois tipos de vibrações, a regular e a irregular.
As vibrações regulares são sons com altura definida, chamamos essas vibrações de sons musicais ou notas musicais.

  • Exemplo: Som emitido pelo piano, som emitido por um violino.

Já as vibrações irregulares não tem altura definida que é o que chamamos de barulho.

  • Exemplo: Som emitido por um avião.

Características do Som

As principais são:

  • Altura
  • Duração
  • Intensidade
  • Timbre

Vamos falar sobre cada uma delas. Começando em 3,2,1!

1# – Altura

Que altura é essa? Altura de alto e baixo? Altura de volume? 
Esta altura que tratamos na musica é a do som grave e agudo!
A altura é determinada pela frequência das vibrações sonoras, quanto maior for a velocidade da vibração mais agudo o som vai ser, quanto menor for a velocidade da vibração mais grave é o som.
Vendo no teclado as notas agudas estão a sua direita.
Por exemplo, temos duas notas Dó, a nota Dó da direita é mais aguda do que a nota Dó da esquerda.
Dó1Dó2
Outro exemplo, se tivermos uma nota Sol e uma nota Ré, neste caso a nota Sol é mais grave (esquerda) e a nota Ré é mais aguda (direita). Observe:
Sol1Ré2

2# – Duração

Essa tá fácil hein, é quanto tempo dura o som!
Para saber quanto tempo dura o som na música usamos figuras musicais, veja algumas nesta imagem.
Tempo
Musicalmente essas figuras vão nos dizer quanto tempo o som de uma nota tem que durar, algumas tem maior tempo de duração, outras tem menos tempo de duração.
Com a junção de diferentes notas e suas durações é que surge o ritmo.
Os estilos musicais vem de diferentes padrões rítmicos, como por exemplo o samba que tem um padrão rítmico bem diferente da valsa.

3# – Intensidade

Agora sim estamos falando de volume!
Intensidade vem pela amplitude das vibrações, determinada pela força e pelo volume.

Raquel, eu tenho como saber que volume eu preciso tocar em cada música, ou em cada parte da música?

Sim, tem! O nome que damos a isso é dinâmica, se temos uma dinâmica alta teremos mais som, porém se a dinâmica for baixa consequentemente teremos menos som.
Temos os sinais de dinâmica usados principalmente em músicas clássicas, veja alguns deles:

  • ff – fortissimo
  • f – forte
  • mf – mezzo forte
  • mp – mezzo piano
  • p – piano
  • pp – pianissimo
  • < – crescendo a dinâmica
  • > – descendo a dinâmica

Na música popular é preciso ter a sensibilidade de ouvir em que parte é preciso tocar mais forte, ou mais piano (fraco/baixo), você precisa ter (criar) esta percepção!
É válido escrever na sua cifra a dinâmica de cada parte e passar a mesma dinâmica para sua banda. 😉

4# – Timbre

O timbre é popularmente definido como a “cor” do som, atribui-se a ele a responsabilidade de deixar a música mais bonita, mais atraente.
As vezes o som que é produzido pelo instrumento é bom, correto, funcional, mas parece que falta alguma coisa, falta uma cor, algo que dê destaque ao que está sendo feito, ou seja, está faltando o timbre!
A guitarra por exemplo é um instrumento que leva muitos timbres pré selecionados pelos pedais, ela por si só tem um som magro e sem muito preenchimento, mas ao introduzir um timbre tem a sua qualidade realçada, assim dando “cor” para o som.

Concluindo

Encontrar o seu ESTILO, a altura que você gosta de tocar, o timbre que mais lhe agrada, isso é fundamental para que você tenha mais segurança e assim mais vontade de tocar, mais identificação coma música e com o seu instrumento, no caso o piano.
Quer desenvolver a sua maneira de tocar? Então conheça o curso Piano Prime e embeleze suas execuções.
Já se você está nos primeiros passos, mas não sabe direito por onde começar, eu te apresento o Método M30.
Espero que você tenha gostado de ter conhecido o SOM como ele realmente é! 😉
Até mais, forte abraço!
Raquel Xavier

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.