Conhecendo o cérebro de um músico

Os benefícios da música na luta contra o Alzheimer
Fala tecladista! Como vai? Aqui é Heitor Carvalho, do Aprenda Piano, trazendo mais um artigo para você.
Um assunto que desperta muito interesse em todo mundo é descobrir como funciona o cérebro de um músico!
Você deve estar se perguntando, mas como assim:

“Como funciona o cérebro de um músico? O que ele tem de diferente?”

A princípio nada, mas a partir do contato com a música, o cérebro humano começa a se desenvolver mais do que o normal.
Calma, não se assuste, isso é algo positivo, e só mostra o quanto a prática da música traz vantagens ao ser humano.
Antes de explicar como o cérebro trabalha diferente quando entra em contato com a música, vamos relembrar a história de Herbert Viana, vocalista, guitarrista e principal compositor do grupo Os Paralamas do Sucesso.

O caso de Herbet Viana

No dia 04 de Fevereiro de 2001, na cidade de Mangaratiba, no Rio de Janeiro, Herbert Viana e sua mulher, Lucy Needhan-Vianna, sofreram um acidente de ultraleve.
Lucy, não resistiu ao acidente e morreu na hora, ela tinha 36 anos, era jornalista. Eles estavam casados há nove anos e tiveram três filhos: Luca, 8 anos, Hope, 5, e Phoebe, 1 ano e meio.
Já Herbert Vianna foi resgatado com 10% de chance de sobrevivência, e todo seu socorro foi com o intuito de minimizar os danos sofridos e garantir a sua sobrevivência da forma mais saudável possível, apesar do cantor sofrido edema cerebral, hemorragia no couro cabeludo, escoriações no tórax, lesões no pulmão direito, e uma fratura na 12ª vértebra.
O acidente foi causado em função do forte vento na região, que fez com Herbert perdesse o controle da aeronave durante uma manobra, e com a perda do controle, o ultraleve caiu no mar.

O retorno dos Paralamas do Sucesso

“É uma bênção sem tamanho renascer e voltar a fazer isso diante de pessoas que são tão entusiasmadas.”
– Herbert Vianna

Em 24 de setembro de 2002, o Paralamas do Sucesso voltou a subir ao palco, no retorno do líder do grupo, Herbert Viana, um ano e sete meses depois de cair com um avião em Mangaratiba, litoral carioca.
Como marcas do acidente, Herbet subiu ao palco na cadeira de rodas, em função de ter ficado paraplégico, além de cicatrizes na cabeça, por cortes sofridos, e uma pequena perda de memória, sobre um curto espaço de tempo antes e depois do acontecido.
Sobre a recuperação do filho, Hermano Vianna declarou:

“Quando meu filho está travestido de músico, ganha outra energia, tem atitudes seguras. É muito importante que ele retome a carreira”.

Hoje, 16 anos após o acidente, Herbet Viana com seus 55 anos, sendo 40 anos só de carreira, segue sua vida normalmente.
Veja o documentário “Herbert de Perto”, lançado em 2009 com 1h34min de duração, que conta a história de vida e carreira do líder dos Paralamas do Sucesso, uma das principais bandas do roque brasileiro, assista ao trailer.

O cérebro de um músico

Levando em consideração o caso de Herbet Vianna e sua surpreendente recuperação, onde após estar entre a vida e a morte, voltou a realizar as atividades que desenvolvia anteriormente, podemos fazer uma relação entre seu acidente e sua recuperação muito em função de seu cérebro músico.
Então vamos ao dados que revelam um novo estudo, e o que seria o “cérebro de um músico”.
Um novo estudo revelou que o cérebro de um músico apresenta mais massa cinzenta em determinadas regiões.
Os cientistas constataram o acréscimo de massa cinzenta em regiões responsáveis pela audição, visão e controle motor, ao comparar o cérebro de músicos (profissionais, amadores e não-músicos).
Para se tornar um músico, tocar um instrumento, é comum começar a praticar desde novo. Assim uma das necessidades do músico é a de conseguir transformar rapidamente as informações que se vê e escuta,  em movimentos dos dedos, a exemplo das notas musicais, no caso do violão, do piano, entre outros.
Por conta disso é que o Dr. Gaser, afirma que:

“Os músicos são objetos prediletos da pesquisa do cérebro”.

Sobre o estudo, foi observado que a diferença da estrutura da cérebro dos três grupos estudados, estão diretamente relacionadas à intensidade do treinamento musical de cada um.
No caso, quanto mais treinado o músico, maior é a sua proporção de massa cinzenta, lembrando que a massa cinzenta é fator determinante para definir o grau de inteligência de um indivíduo.
Com isso, a conclusão que se tem do estudo é que a prática de um instrumento influência de forma positiva no desenvolvimento do cérebro humano.
Os resultados do estudo foram publicados na edição de outubro do renomado Journal of Neuroscience.

Para finalizar

Através do AprendaPiano.com é possível não só se informar sobre os benefícios música, como também começar a aprender a tocar piano ou teclado, através de nosso Método M30 – Sua 1ª música em 30 dias.
Então não perca tempo e comece agora mesmo a desenvolver seu cérebro e músico! 😉
Forte abraço!
Heitor Carvalho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

PARTICIPE DO MEU GRUPO EXCLUSIVO NO TELEGRAM​

Clique abaixo para estudar comigo e receber os avisos das aulas diretamente no seu Telegram.