Desvende músicas através do caminho 2 – 5 – 1

Desvende músicas através do caminho 2 - 5 - 1
Fala tecladista! Aqui é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, para um artigo sobre harmonia, mais especificamente sobre o caminho 2 – 5 – 1.
Pra você que já é músico ou está iniciando sua jornada musical, compreender sobre os processos de harmonia na hora de tocar uma canção é muito importante.
A harmonia permite você entender sobre a parte de acordes e de toda estrutura de uma música.
Vamos estudar através desse caminho, sensações que uma certa sequência de acordes consegue causar no ouvinte. 😀

CONHECENDO AS PROGRESSÕES

Na música, muito se fala sobre progressões e sequência de acordes, quando relacionados com a construção e elaboração de uma música.
De certa forma, a progressão que está em estudo nesse artigo, pertence aos quesitos da harmonia funcional, conceito que explica muito sobre as sensações (alegria, tristeza, suspense, …) causadas pelos acordes.
A progressão mais famosa que temos na música hoje, é conhecida como 4 – 5 – 1.
Veja abaixo um breve esquema dessa sequência de acordes:

4º (acorde de pouca tensão) – 5º (acorde de tensão) – 1º (acorde de repouso)

4º – Acorde Maior
5º – Acorde Maior
1º – Acorde Maior
Esses três termos que acompanham os acordes são as sensações que cada um deles causa.
Se você ainda não está por dentro disso, recomendo que pare esse artigo e leia sobre a harmonia funcional.
Importante deixar bem claro que tudo que estamos estudando referente aos acordes, está dentro do estudo de campo harmônico maior.

SUBSTITUINDO O 4º GRAU

Se você parar e analisar as duas progressões, verá que o caminho 2 – 5 – 1 se difere do primeiro, pois substitui o 4º grau pelo 2º.
Isso acontece porque os dois acordes, sendo o 2º um acorde menor, são chamados de acordes relativos.
Acordes relativos são aqueles que possuem características parecidas mas não são iguais, ou podemos dizer que pertencem a mesma família mesmo sendo diferentes. Mas por enquanto pense apenas que a diferença entre acordes relativos é de uma nota.
Por exemplo, o acorde de Dm e o acorde de F:
Acorde de Ré menor (Dm)
Acorde de Ré menor
Acorde de Fá maior (F)
Acorde de Fá maior
Analisando as duas imagens, conseguimos perceber que muda apenas a nota ré pela nota dó.
No caminho 2 – 5 – 1, a diferença é que um dos acordes (2º) é um acorde menor, e sempre será assim dentro do campo harmônico.
Todo acorde de segundo grau será menor.

CAMINHO 2 – 5 – 1: ESTRUTURA

Apesar de um dos acordes ser diferente da estrutura anterior, a sensação causada por ambas progressões, é a mesma.
O que muda é apenas a característica do acorde:

2º (acorde relativo / pouca tensão) – 5º (acorde de tensão) – 1º (acorde de repouso)

2º – Acorde Menor
5º – Acorde Maior
1º – Acorde Maior
Memorizando essa sequência, fica muito mais fácil tocar qualquer tipo de música.
Cada acorde funciona como uma espécie de preparação para o que vem logo em seguida.

2 – 5 – 1: NA PRÁTICA

Se você ainda está confuso com essa estrutura, basta escolher qualquer tonalidade e aplicar a técnica.
Vamos exemplificar a técnica, a partir de três tipos de tonalidade: Sol maior (G), Si bemol (Bb) e Ré maior (D).

  • Sol maior: Lá menor (Am) – Ré (D) – Sol (G)
  • Si bemol: Dó menor (Cm) – Fá (F) – Si bemol (Bb)
  • Ré maior: Mi menor (Em) – Lá (A) – Ré (D)

A sequência seguida em todas, foi o caminho 2 – 5 – 1.
Se você pesquisar qualquer cifra em uma dessas tonalidades, verá essa progressão na música.

CONCLUINDO

Fico muito feliz em ajudar você a estudar um pouco mais sobre progressões e sequências, as quais são muito utilizadas na música.
Pra você que desejar se aprofundar nesse conceito, o caminho 2 – 5 – 1 é tema de uma de nossas aulas no Curso Piano Prime. Saiba mais a respeito desse e de nossos outros cursos.
Forte abraço e bons estudos!
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo