O que é o Acorde com Baixo invertido? | Dica de Teclado #49

Fala tecladista! Aqui é a Raquel Xavier do Aprenda Piano, para a Dica de Teclado #49. E hoje nós iremos falar sobre o acorde com baixo invertido.
Raquel, além das inversões de acordes, ainda tem como inverter o baixo do acorde?
Sim, existe essa possibilidade e você vai ver que inverter o baixo do acorde, não é tão difícil quanto parece.
Ah, e para ativar sua curiosidade posso te dizer que você já viu um acorde com baixo invertido e provavelmente, não tocou ele por não saber como fazer. Como eu sei disso?
Me acompanhe até o final deste artigo e vai descobrir. 😉
Vamos lá!

A sua chance de tocar teclado como um profissional está neste guia.

Baixe agora!

O QUE É O “BAIXO DO ACORDE”?

Primeiro de tudo precisamos conseguir responder esta pergunta, para que o conteúdo fique mais fácil.
O que você associa a palavra baixo?
Normalmente associamos a: para baixo, região baixa, algo pequeno ou “embaixo” de alguma coisa, enfim, as associações podem variar muito.
Bom, na música normalmente, associamos a palavra baixo com grave.
Pensando em um acorde, precisamos saber qual a nota mais grave.
Por exemplo nas tríades simples, que já vimos, a nota mais grave é a mesma que o próprio acorde. No caso de C (dó maior), a nota mais grave será o próprio dó.
Para outro exemplo podemos usar o acorde de Am (lá menor), a nota mais grave desse acorde é o próprio lá.
No teclado, a maioria das vezes usamos as notas graves na mão esquerda. 😉

INVERTENDO O BAIXO

O baixo dos acordes nós já encontramos, ao inverter o baixo mexemos nessa nota grave.
O acorde com baixo invertido, é aquele que enfatiza uma nota no baixo, que não seja a fundamental.
Em uma tríade simples, teríamos a possibilidade de usar os graus 3 e 5, além do grau 1. Certo?
Vou dar um exemplo.
O acorde de C é formado pelas notas dó, mi e sol.
A nota mais importante deste acorde é a nota fundamental, o dó. Tanto é que na mão esquerda você provavelmente enfatiza essa nota.
Mas o que aconteceria se você quisesse dar ênfase para a nota mi, fazendo-a soar como a nota principal?
Isso resultaria em um acorde de C com a nota mi “enfatizada”.

A CIFRA DE UM ACORDE COM BAIXO INVERTIDO

E agora, como saber na cifra que o baixo está invertido?
Vai ser muito fácil, porque a nota que for “enfatizada” vai estar escrita, depois da barra junto com o acorde.
Continuando com o exemplo do Dó Maior, se enfatizarmos a nota mi a cifra do acorde fica assim:

C/E (Dó com baixo em mi)

Outra possibilidade é dar ênfase a nota sol, transformando o acorde C, em dó com baixo em sol.

C/G

E aí, já viu esse tipo de acorde? Não lembra? Calma aí que vou te mostrar mais alguns acordes com baixo invertido.

TOP 3 – ACORDES COM BAIXO INVERTIDO

Vou te mostrar três acordes com baixo invertido, que são bem populares!

#1 – O MI COM BAIXO EM SOL SUSTENIDO

Bom começando com esse, que entrou no top 3 porque ele está em duas tonalidades que são muito tocadas. As tonalidades de E e A.
A cifra deste acorde é: E/G#. 
Ele se chama: mi com baixo em sol sustenido.
Já viu ele? Acredito que sim!
No teclado ele pode ser tocado assim:

#2 – O RÉ COM BAIXO EM FÁ SUSTENIDO

O segundo acorde é o ré com baixo em fá sustenido, esse acorde também é muito utilizado, acredito que até mais popular que o E/G#.
Esse acorde é bastante encontrado nas tonalidade de D e G.
A cifra desse acorde com baixo invertido fica assim: D/F#
No teclado ele pode ser tocado assim:

Esse acorde você já encontrou nas cifras por aí.

#3 – O SOL COM BAIXO EM SI

Ah esse, na minha opinião, é o mais popular, até porque ele é encontrado em músicas da tonalidade mais fácil, a tonalidade de Dó Maior.
A cifra deste acorde com baixo invertido fica assim: G/B
No teclado você pode tocar ele desta forma:

Ah, se você um dia já fugiu deste acorde, por favor, deixe um comentário que eu gostaria muito de saber. 😉

CONCLUINDO

É incrível como algo tão simples pode ter um efeito tão maravilhoso.
Muitos músicos desprezam o poder dos acordes com baixo invertido, mas eles fazem muita diferença na hora de tocar.
Agora que você viu que esse assunto não é um bicho de sete cabeças, pode incluir estes acordes nas músicas que tocar.
E se você ainda tem alguma dúvida, deixe um comentário aqui para nós!
Para mais aulas e conteúdos sobre música, teclado e piano:

Faça o download grátis do livro “COMO TOCAR TECLADO BEM”.
Um abraço e até a próxima,
Raquel Xavier

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Participe da

Semana do Teclado

O passo a passo para a realização do
seu sonho de tocar teclado em 30 dias